Poesias

CHEGARÁ O DIA



Chegará o dia
em que o desejo não há de doer
e todos os instintos terão mãos ligeiras para o amor.

Chegará o dia
em que um Deus há de nascer
e prover do fruto para a cada um a fome saciar.

Chegará o dia
em que o destino do mundo
dependerá do amor, o amor sempre reinventado.

Chegará o dia
em que um homem despertará de suas cicatrizes em flor
e não mais será pisoteado por outro homem que ele mesmo criou.

Chegará o dia
em que a felicidade será tagarela, a verdade idiota
e a areia do tempo escorrerá entre corações amantes.

Chegará o dia
em que a revolução será cotidiana como o chá das cinco
e ninguém se chocará se os corruptos forem fuzilados no muro
/da padaria.

Paulo Roberto do Carmo
17/03/2017

 

 

Site da Rede Artistas Gaúchos desenvolvido por wwsites