Poesias

JUGO

Não há maior miséria
que o jugo à palavra alheia
nem mais perigoso o homem
que n√£o tece a l√£ dos sonhos
nem ouve o p√°ssaro da aurora
antecipar a liberdade possível.


30/08/2011

 

 

Site da Rede Artistas Gaúchos desenvolvido por wwsites