Poesias

CANTO DAS PROVA√á√ēES

A medir a solid√£o suportar√°s, nas brasas, as setas
desferidas contra ti, como quem espera a alegria futura
de beber o suor da verdade no c√īncavo das m√£os.
Aprenderás que a paciência dos que suportam é semente
da árvore da provação: amadurece no padecer e cresce
porque ouve a voz de quem nos chama no rumor das
alturas.

Dos rios, amotinados de suas margens
aprisionantes, libertar√°s a paix√£o. Das √°guas
prometidas cavar√°s os atalhos, lavrar√°s
o desafio, a transgress√£o. E n√£o h√° raz√£o
ou lei que cale o sangue. E o revide,
nos foles do coração, espera nos desvãos.


19/07/2011

 

 

Site da Rede Artistas Gaúchos desenvolvido por wwsites