Poesias

O homem é o homem

I

O homem é o homem
e seu presente -
a n√£o ousar entre o sangue e a palavra.

O homem é o homem
e seu passado -
a exalar-se √©brio de p√Ęntanos podres.

O homem é o homem
e seu futuro -
a entediar-se, até a morte excitar-lhe o fim.

O homem é o homem
e sua esperança -
a viver de suportar os jugos da espera.

O homem é o homem
e sua fé -
a crer que o dem√īnio √© o olho por onde Deus o v√™.


II

O homem é o homem
e sua covardia -
de n√£o abandonar os corrompidos h√°bitos.

O homem é o homem
e seu acaso -
de topar com o amor no meio do caminho, e atropel√°-lo.

O homem é o homem
e sua alegria -
que vive contente de estar triste.

O homem é o homem
e sua culpa -
que morre de discursar, e não é ouvido.

O homem é o homem
e sua sorte -
que bate à porta, e vai embora.

O homem é o homem
e sua morte -
que por nascer perde a vida sem saber..


19/04/2011

 

 

Site da Rede Artistas Gaúchos desenvolvido por wwsites