Poesias

O Desejo das Coisas

A palavra
só é para a alma
quando acorda
o desejo no corpo
de viver a sua morte
e o corpo começa
a expressar-se
pelos sentidos
de um instinto
que liberta o espírito
de todas as coisas
as que somos
e n√£o somos
o tempo de fervor
o tempo de pó
e de mais nada.


14/09/2010

 

 

Site da Rede Artistas Gaúchos desenvolvido por wwsites