Poesias

Suite

Navegante,
porque
o sol de todos os dias
ainda năo se pôs,
há que viver
como se tocasse
ao violoncelo
o primeiro movimento
allegro agonizante
em um navio
que está afundando.

Paulo Roberto do Carmo


02/02/2010

 

 

Site da Rede Artistas Gaúchos desenvolvido por wwsites