Poesias

O VAZIO E O CHEIO

O tempo que nos foi legado,
e tudo o que nos foi tirado,
o desejo, o que germina do sonho
é muito mais do que temos,

mas é o quanto nos contenta
a beber de nossas l√°grimas partilhadas
o tesouro que ainda contemos e grita,
fruto a rir-se, o começo e o fim,
o tu e o eu, o vazio o cheio,
é assim que não abusamos no desejar
e a vida n√£o nos descontenta
nem o mal-agourado destino maldizemos.

Paulo Roberto do Carmo


21/12/2009

 

 

Site da Rede Artistas Gaúchos desenvolvido por wwsites